Ontem fiz algo que há mil anos não fazia: coloquei uma foto no meu álbum do orkut. Não tenho muitas e olhando todas que estavam no álbum me deparei com essa, ‘a pergunta’. Fui olhar nos meus arquivos e vi que não coloquei data quando salvei a bendita, então fui procurar. 29 de abril de 2008. Era a data que tinha no tópico da comunidade, HB. Faz tempo né? Muito tempo. Daí comecei a olhar alguns outros tópicos, os assuntos bobos que surgiam, as pessoas que nunca mais apareceram, as discussões totalmente sem propósito.Então fiquei pensando… minha vida pode facilmente ser dividida em algumas fases, que eu reconheço por estar obcecada por alguma coisa em cada uma. Sim, cada fase diferente da minha vida foi marcada por uma ‘obsessão’, geralmente musical, que agora que eu pensei nisso, duravam em média 2 anos.Teve Sandy&Junior (meu Deus), Roupa Nova, Senhor dos Anéis, RBD… o bom disso é q cada música me faz lembrar exatamente de como me sentia na época que era obcecada por eles.Minha vida é uma trilha sonora! Bom, minha última e talvez mais longa obsessão tem sido com Hanson. Lembro que comecei a procurar informações sobre eles quando vi uma pequena matéria sobre o nascimento do River, 3º filho do Taylor, e não pude acreditar que ele tava tão acabado e já tinha 3 filhos. Sim, porque aquela foto que usaram pra divulgação ninguém merece…Enfim, isso foi em 2006. Já fazem ou vão fazer 4 anos. Quatro anos acompanhando e gostando da mesma banda.Mas na verdade esse post era pra falar sobre os fãs. Sobre todas essas pessoas maravilhosas que eu conheci, espalhadas por cada canto desse Brasil enorme, e que orgulhosamente posso chamar de amigas.Pensando em todas as fases da minha vida, em nenhuma delas eu encontrei pessoas tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidas comigo. Em nenhum momento desses 23 anos de vida eu me senti como me sinto agora, como se finalmente tivesse encontrado minha ‘turma’, ou um lugar ao qual pertenço.Não sei se tem muito a ver com a banda, ou se tem nada a ver com a banda, mas sei que cada dia desses últimos 4 anos tem sido especial graças a eles e a vocês, minhas queridas amiguinhas. E quem diria que eu ia encontrar até uma irmã perdida por aí! Irmã antes apenas por afinidade, e agora realmente parte da família. Sabe, eu acho que nunca disse isso pra ninguém, mas desde que eu conheci Paulinha eu pensava “poxa, ela ia se dar bem com o irmão”… e como eu estava certa! Ela era mesmo minha irmã, mesmo antes de saber.E isso só me faz ter mais certeza do amor que sinto por todas as pequenas partes que compõe essa fase da minha vida. O print da pergunta é só pra me lembrar o quanto eu tenho sorte de estar onde estou e de fazer parte da vida de tanta gente querida.AMO VOCÊS!

Continue Reading →